A nova pesquisa do GRUPOM
.

A Grupom Consultoria e Pesquisa foi criada em 8 de agosto de 1972 por um grupo de estudantes de administração da Universidade Católica de Goiás-UCG. O nome Grupom foi inicialmente escolhido para denominar o Grupo Universitário de Pesquisas, Opinião e Mercadologia, que, com a ajuda de professores da universidade, foi pioneiro na realização de trabalhos censitários, pesquisas e consultoria no estado de Goiás.

O Grupom está realizando, em Jataí, a primeira pesquisa eleitoral feita por um grande instituto em 2008. São perguntinhas curtas e simples de intenção de voto para prefeito e vereador. Para prefeito, os nomes apresentados inclui os do deputado federal Leandro Vilela (PMDB) e do vice-prefeito Adilson Moraes (PSDB), deixando o do presidente da Câmara Municipal, vereador João Wesley (PP) de fora (mais uma vez). A especulação Humberto vrs Leandro Vilela no PMDB volta a ser o burburinho da questão.

A pesquisa do GRUPOM traz cinco nomes para prefeito, pela ordem: Adilson Moraes (PSDB), Bia (PT), Humberto Machado (PMDB), Fernando da Folha (PR) e Leandro Vilela (PMDB).

A liderança, nos primeiros números, está sendo como já esperado, de Humberto Machado, o preferido do povo em geral e nos bairros por causa de seu passado de empreendedor e da decepção com a postura do atual prefeito Fernando Henrique Peres, o FHP (PR).

Em segundo lugar vem o atual prefeito Fernando Henrique Peres, o Fernando da Folha (aqui no blog chamado de FHP) que tem melhor desempenho junto aos comerciantes e pequenos empresários por causa do aumento da demanda no comércio provocado pelos novos trabalhadores das usinas de cana-de-açúcar.

A pesquisa só vacila ao deixar de fora o nome de Eula Corina de Lima Bento (PHS), que, por levantamentos e consultas do blog Alvo Notícias, teria a herança certa de intenções de votos do ex-prefeito Mauro Antônio Bento.

7 comentários:

  1. mas q instiuto de pesquisa mequetrefe esse aí, q divulga resultado antes de concluir a pesquisa. falta ética, não dá pra confiar

    ResponderExcluir
  2. ANÔNIMO,
    NÃO FOI O INSTITUTO QUE DIVULGOU A PESQUISA ANTES DE CONCLUIR.
    FOI EU QUE DESCOBRI ANTES E ESTOU DIVULGANDO (ADIANTANDO).
    NÃO SE TRATA DE FALTA DE ÉTICA DO INSTITUTO. É SÓ TRABALHO DE IMPRENSA MESMO. ELES SÓ NÃO COLOCARAM NA LISTA O NOME DE EULA CORINA BENTO.

    ResponderExcluir
  3. Olha o q vc mesmo escreveu: O Grupom está REALIZANDO, em Jataí, a primeira pesquisa eleitoral feita por um grande instituto em 2008.

    1) o q esse gerúndio tá fazendo aí? se está REALIZANDO é pq não terminou.

    2) o Grupom nunca foi um instituto de pesquisa sério.

    3) já q vc está ADIANTANDO, deveria adiantar direito... com informações precisas e cruzamento de dados da pesquisa, porcentagens, etc...

    4) o q vc fez é qualquer coisa, menos jornalismo sério.

    ResponderExcluir
  4. ANÔNIMO,
    EM 1ºLUGAR ACHO QUE QUEM NÃO ESTÁ SENDO SÉRIO É VC QUE NEM QUER SE IDENTIFICAR...EU ESTOU RESPONDENDO A ALGUÉM QUE NEM SEI O NOME E A IDENTIFICAÇÃO...
    O GRUPOM VAI FAZER 36 ANOS. SE NÃO TIVESSE CERTA BASE NÃO DURARIA TANTO TEMPO CREIO EU.
    NÃO POSSO CRUZAR DADOS DESSA PESQUISA PORQUE NÃO SOU EU QUEM ESTÁ FAZENDO A MESMA.

    NO CASO DO GERÚNDIO (REALIZANDO) É PORQUE O INSTITUTO AINDA ESTÁ MESMO EM FASE DE REALIZAÇÃO DA PESQUISA. QUANDO TERMINAR NÃO POSSO TE DIZER SE ELES VÃO DIVULGAR OU GUARDAR PARA VENDA...
    O QUE FIZ É ISSO MESMO QUE VC LEU: ESTOU SÓ ADIANTANDO O QUE VEM POR AÍ. EU DESCOBRIR QUE O GRUPOM ESTÁ FAZENDO UMA PESQUISA E DIVULGUEI OS RESULTADOS ATÉ AGORA. PODE, SE QUISER, CHAMAR ISSO DE PRIMEIRA PARCIAL...
    E ISSO É SÉRIO SIM. NÃO ESTOU AQUI PARA BRINCADEIRA.

    ResponderExcluir
  5. o nome Mauro Bento, deveria ser esquecido, depois de tanta incompetencia demostrada por este homen e seu filho, um pessimo administrador, a sua ex esposa deveria ter vergonha de aparecer como gente que fez, fez o que, apoio um politico mau e desonesto,
    e incompetente.

    ResponderExcluir
  6. sobre o comentario anterior sobre o SR Mauro Bento, retiro a palavra desonesto, face não saber de nada que o desabone

    ResponderExcluir