O Brasil na globalização pode sair ganhando mais dívidas
Por André MASSAMBA de Jataí
Na segunda-feira (7/12/2009), a TV aberta brasileira iniciou sua programação diária com uma invasão religiosa em plena guerra fria. Isto explica porque o sinal digital está sendo oferecido de graça largamente nesses últimos meses, é porque está havendo invasão de doutrinas religiosas matinais que está financiando essas emissoras que preferem faturar com as coisas que não tem nada haver com a nossa cultura brasileira, e assim, pegar para suas seitas, pessoas menos informadas, esquecem que o próprio presidente do Brasil surgiu do seio do povo e isso quer dizer que o próprio povo brasileiro de um modo geral possui defesa natural. É a mais pura falta de sintonia entre esses diretores de emissoras de TV's quando tentam confundir a forma com a forma e esquecem a realidade temporal desses tempos de metas de globalização que enfrentamos nesses próximos 12 dias durante o encontro das nações no COP15, há que se lembrar que o povo nordestino já nos dizia que um dia o Sertão ia virar Mar ... Essa frase profética foi dita há séculos passados, entendo que ninguém pode subestimar a inteligência popular até porque todas as profecias estão se cumprindo nesses últimos anos, ninguém pode negar. O fim do mundo não será em 2012 como dizem, segundo Isaac Newton, isso pode acontecer em 2060, na pior das hipóteses se nada for feito fico com a segunda alternativa. Torcendo para que o mundo melhore a cada dia e que o homem corrija seus erros que o desenvolvimento causou. Há quem diga que os hidrocarbonetos tem muitos anos pela frente em tempos de energia solar, eólica, etc. E fala-se no carro voador já para os próximos anos, afinal estamos no século XXI. Para se ter idéia o kit completo para transformar sua bicicleta em elétrica custa hoje apenas R$ 890,00.
Se considerarmos como meta do governo brasileiro atingir 40 pontos, devemos observar que ao tentarmos conquistar o primeiro ponto do PIB perceberemos de início que estaremos perdendo 39, podemos então acordar deste sonho porque tamanha será a disparidade do Brasil em relação ao desenvolvimento ao resto do mundo se realmente a população deste país não fizer a sua parte. Hoje, vai acontecer o Copom, dizem que a taxa fixada ficará em torno de 8,85% a.a. e com isso posto os economistas estão prevendo que a oferta de crédito no Brasil poderá explodir e poderá ser mais uma ação de forma eleitoreira em tempos de PIB negativo. Considerando a zona de convergência de umidade que está mudando rapidamente o cenário brasileiro bem como o do planeta, quando deixam milhares de toneladas de peixes mortos só nos afluentes do Amazonas, podemos afirmar que os tempos difíceis e a fome infelizmente está a caminho, o Ministro Minc disse: "temos a intensão de arrancar até 300 bilhões de dólares durante as negociações que iniciaram" e completou: "isto servirá para forçarmos com que os países desenvolvidos cumpram com as suas metas" concluiu. Na verdade, tudo isso poderá ser utopia para enganar o povo, quando esquecem de dizer principalmente o nome de quem é que vai pagar a conta, não podemos esquecer que há 20 anos o governo presenteava brinquedinhos eletrônicos para ganhar eleições com direito a cartões do cidadão, tudo fica defasado tecnologicamente a todo instante e hoje servem para tudo menos para se comunicar uns com os outros, devido ao alto custo operacional imposto pelas operadoras de telefonia. Sobre isso, deixaram para as vésperas novamente para anunciar que o grupo Telebrás está voltando mas que as 'operadoras' não estão aceitando, aliás, na minha opinião as telecomunicações no Brasil nunca deveriam ter sido privatizadas, isso foi péssimo para todos, porque mais uma vez pagamos o alto preço do lixo do luxo.
No Brasil a cupla do governo federal comemora o populismo do presidente Lula, no Chile os bancos estão sendo estatizados há muito tempo e o país lança os seus telescópicos gigantes 10x mais poderosos do que qualquer outro do mundo, com a simples finalidade de realizarem suas pesquisas o 'alma' com tem sido chamado pretende ser a alma do mundo. Aliás, no Brasil o presidente Lula vai lançar é o seu próprio filme.
Se considerarmos o discurso do ministro do meio ambiente Carlos Minc, de ontem em rede nacional. E se o que ele disse for real - A estátua da sereia de gelo que representa o evento anual do COP15 jamais foi vista na telinha do povão poderá aparecer temporariamente, isto é se a temperatura for mantida através de refrigeradores a zero grau pelo menos por 24 horas, agora, considerando que os compromissos do Brasil podem deixar de ser proativos neste COP15 pela inapetencia de gestão e planejamento do governo, essa sereia poderá se derreter e virar água, basta aquecer a temperatura no mundo em apenas um grau, e dizem que o clima já atingiu 0,8 acima da média geral. Agora sugirimos aos futuros governantes taparem os seus ouvidos para não ouvir o canto da sereia, isto seria o pior para os brasileiros.
Depois que os EUA assumiram que existe o efeito estufa e que o mesmo é prejudicial a saúde de todos do planeta todas negocições deixam de ser políticas para se tornar inteiramente técnicas , vejo que os EUA não terão outra saída, devem assumir a mea culpa imediatamente antes mesmo que se inicie o Copom.
Precursor do MDL o Brasil também é o líder do G77 e tem se destacado, mas isso não é tudo. O aumento de apenas um grau no aquecimento global bastará para despertar algum tipo de largata adormecida que poderá comer literalmente a casca da maioria das florestas dos EUA e do mundo, será um desastre mundial. E se as eleições fossem hoje o Lula teria no máximo 83% de aprovação pelo o seu jeito de governar, resta saber se a sua candidata receberia esses mesmos votos de aprovação, porque depois que a sua campanha extemporânea que está calcada na economia em pleno vapor, em janeiro esse mesmo governo passará a ser analisado pelas as suas ações de governo na prioridades: da saúde, educação, segurança, habitação, saneamento básico, transportes entre outras, e esses mesmos índices apresentados poderão ficar inversamente proporcionais e podendo chegar a 92% de votos indecisos. Na minha opinião, o Brasil está tendo a sua última chance, de melhorar seu lado cultural, seus valores éticos-morais da maneira que as suas unidades da federação exigem.
Entendo que para continuar na vanguarda do cumprimento dessas metas a respeito do pacto federativo que se iguala a distribuição de renda no país de uma forma equitativa, cada estado deverá pagar primeiro a sua dívida e a de seus municípios para fechar essa conta maluca.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário