CARRO - LANÇAMENTO



















PICKUP AMAROK
.O novo mercado da Volkswagen
.
APARÊNCIA
Mistura de Saveiro com S10.

PRODUÇÃO
A Amarok não será produzida no Brasil e sim na Argentina.

COMERCIALIZAÇÃO
Será exportada para vários países da America do Sul, Africa do Sul, Austrália e Europa.

VERSÕES
As primeiras versões lançadas em 2010, serão todas de cabine dupla, porém em 2011 a Volkswagen pretende lançar uma versão da Amarok cabine simples.

ESTRUTURA
A versão inicial terá um motor Turbo Diesel Injection 2.0 de 163 CV e 40,7 kgfm de Torque. A “Volksawagem Amarok” terá duas opções de tração, 4×2 e 4×4.
A carrocheria da Amarok possui 2,52 m² – 1,555 m de comprimento x 1,62 m de largura x 0,525 m de altura.

MOTOR
Biturbo. A Amarok vem equipada com um motor “diesel” de alta tecnologia: o TDI de 2,0 litros, 4 cilindros e 16 válvulas, com 163 cv, dotado de sistema de injeção direta common-rail e alimentado por dois turbocompressores, com torque máximo de 40,7 kgfm a apenas 1.500 rpm.

TECNOLOGIA
Muitas das tecnologias utilizadas na Amarok são absolutamente novas no segmento das pickups médias como, por exemplo, a tecnologia biturbo.

ESPAÇO NA CABINE
Está sendo lançada internacionalmente na versão de cabine dupla (doublecab) com quatro portas, que oferece amplo espaço para cinco ocupantes adultos. A versão com cabine simples (singlecab), com duas portas e caçamba mais longa, estará disponível no primeiro semestre de 2011.

CONSUMO
Toda esta força não compromete o consumo médio, de 7,6 litros de diesel por 100 quilômetros rodados - 13,1 km/l (em 4x2).

SEGURANÇA
Quanto à segurança, bem como ao conforto, a nova pickup apresenta níveis até agora só encontrados em automóveis de passageiros. Ao mesmo tempo, a Amarok é extremamente robusta.

ITENS
Todas Amaroks saem de fábrica com os seguintes itens: ar condicionado digital, sistema de áudio com CD player, bluetooht e Mp3, freio ABS, direção hidráulica, controle eletrônico de estabilidade e velocidade e airbags frontais.
.



.
DESCRIÇÃO DA MONTADORA

Uma das pickups mais modernas no mercado

Com a Amarok, a Volkswagen passa a atuar no segmento de pickup médias, sendo a primeira desenvolvida na Alemanha, com motores TDI econômicos e os mais altos níveis de segurança ativa e passiva, estabelece novos padrões para pickups médias.
O novo modelo alia a robustez característica das pickups a uma tecnologia inovadora, elevados padrões de segurança e desempenho excelente em consumo, conforto e ergonomia
Do ponto de vista conceitual e estilístico, a Amarok parece saída diretamente do caderno de esboços de um estilista. Com 5,25 m de comprimento e chassi tipo "escada", a nova pickup revela em sua carroceria os traços inconfundíveis do novo DNA de design da Volkswagen, com ênfase nas linhas horizontais, na interrelação entre as superfícies e na qualidade da construção.
Para o lançamento da Amarok, a Volkswagen desenvolveu um motor turbodiesel de alta tecnologia, confiável, econômico e com baixo índice de emissões. O TDI 2.0 com 120 kW / 163 cv e injeção common-rail conta com dois turbocompressores sequenciais, que disponibilizam um torque de 400 Nm a apenas 1.750 rpm.
A Amarok conta com câmbio manual, de 6 velocidades. Além da pronta resposta à solicitação do condutor, o motor impressiona pelo baixo consumo, referência para todo o segmento, com tração integral não permanente, mesmo no modo 4x4 o motor TDI de 163 cv é econômico, atingindo 12,8 km por litro.

Graças ao tanque de combustível de 80 litros, pode realizar viagens de mais de 1.000 km sem necessidade de reabastecimento. A tração 4 x 4 é acionada por meio de um botão e o torque é dividido igualmente para os dois eixos.
Para situações mais difíceis, a pickup conta com tração reduzida, que permite transpor caminhos bem mais difíceis. Esse recurso possibilita enfrentar subidas com 100% de inclinação (45º) com carga total. A suspensão progressiva de alta capacidade, com três lâminas de molas principais e duas auxiliares, garante proteção em caso de sobrecarga

Para o mercado brasileiro, será oferecida inicialmente a Amarok Highline com mais conforto. O modelo conta com retrovisores externos parcialmente cromados, detalhes cromados no exterior e interior e molduras das caixas das rodas alargadas, pintadas na cor da carroçaria, alojando rodas de alumínio de 18 polegadas.
A versão topo de linha é caracterizada, também, pelo painel de instrumentos com cor de fundo exclusiva, ar-condicionado digital (Climatronic), revestimento dos bancos e detalhes de acabamento em couro e sistema de som mais sofisticado.

Além dos equipamentos de série, a Amarok conta também com uma variada lista de acessórios, como estribos laterais, capota marítima, "santantonio", protetor de caçamba, ganchos de reboque, e rodas de liga leve de 19 polegadas.
O habitáculo espaçoso e projetado ergonomicamente, o maior do segmento, é muito semelhante ao interior de outros modelos da Volkswagen.

A caçamba da Amarok conta com as maiores dimensões da categoria. Com altura de acesso de apenas 779 milímetros, tem área útil de 2,52 m2 (1.555 mm de comprimento e 1.620 mm de largura). Mas isso não é tudo: a distância de 1.222 mm entre as caixas das rodas é a maior disponível no segmento. A Amarok é a única pickup capaz de transportar paletes transversalmente, aproveitando melhor o espaço de carga.

Graças às suas medidas e à capacidade de carga de até 1,15 tonelada, é possível transportar equipamentos esportivos e de lazer, como motocicletas ou equipamentos de trabalho volumosos. Quatro pontos de amarração nos cantos da caçamba mantêm a carga no lugar. Além disso, com o acoplamento opcional, a Amarok pode rebocar trailers de até 2,8 toneladas.
airbags, ESP, ASR, ABS e sistemas de assistência: a Amarok estabelece novos padrões de segurança para pickups médias

A Amarok conta com cintos de segurança dos bancos dianteiros com pré-tensores e sensores de uso com alerta sonoro e visual no painel de instrumentos. ABS e ASR são de série, assim como o bloqueio eletrônico do diferencial (EDL). A Amarok conta também com um sistema ABS específico para utilização off-road, acionável por meio de um botão, que reduz significativamente a distância de frenagem em pisos de terra ou cascalho.

A pickup equipada com sistema eletrônico de estabilidade (ESP), em velocidade abaixo de 30 km/h, além do ABS para off-road conta também com o assistente de descida (Hill Descent Assist), equipamento que mantém a velocidade constante nas descidas, aumentando a segurança e o controle em declives acentuados. Pela primeira vez neste segmento, o motorista pode ajustar a velocidade nas descidas, desde que abaixo dos 30 km/h, através do freio ou do acelerador.

Além disso, todos os veículos com ESP dispõem do assistente de subida (Hill Hold Assist), que imobiliza automaticamente o veículo nas subidas até que o condutor acelere o suficiente para impedir o recuo involuntário.
Os principais mercados da Amarok são a América do Sul, África do Sul e Austrália. Graças à eficiente tecnologia de tração e à enorme versatilidade, espera se que a Amarok estabeleça novas tendências no mercado de pickups.


NA IMPRENSA

DA REVISTA 4 RODAS
Por Guilherme Lopes, em 22/12/2009, no endereço: http://quatrorodas.abril.com.br/noticias/vw-lanca-amarok-argentina-214181_p.shtml
.
A Volkswagen apresentou ontem sua primeira pick-up média de sua história, que será produzida inicialmente na planta de General Pacheco, nas proximidades de Buenos Aires. No primeiro semestre a pick-up também chegará ao Brasil, através do Mercosul e isenta de imposto de importação.
O desenvolvimento da Amarok consumiu um investimento de 445 milhões de dólares (756 milhões de reais) e a fabricante planeja exportar cerca de 80% das 90.000 unidades que produzirá, inicialmente, por ano. Dentre os principais destinos da pick-up estão: Brasil, Europa, África, Austrália e Rússia.
A Amarok contará com duas opções de motorização: a de entrada é um 2.0 Turbodiesel com 122cv de potência, que pode usar diesel comum. A versão superior tem 163cv e somente poderá ser abastecida com diesel Premium. Isso na Argentina. Não se sabe ainda se na versão exportada para o Brasil haverá a mesma exigência. A transmissão é manual de seis velocidades.
A Volkswagen já anunciou também que tem uma versão para concorrer com a Hilux SW4 já pronta para entrar em produção, o que deve acontecer no segundo semestre de 2010. Esta versão terá uma terceira fileira de assentos.
A empresa não informou os preços, que só serão conhecidos quando for comercializada, em março. Mas estima-se que sejam equivalentes aos da principal rival, Toyota Hilux.
“Com a ‘Amarok’, a Volkswagen entra num segmento em que não estava presente”, destacou o presidente da filial argentina, Viktor Klima, durante a apresentação do 4x4. Estiveram presentes também, dentre outras autoridades nacionais e locais, a presidente do país, Cristina Fernándes de Kirchner. Esta agradeceu a confiança depositada pela empresa no país num ano de incertezas e dificuldades na economia mundial.
A decisão de produzir a nova pick-up na Argentina trará mil novos postos de trabalho na filial e criará outros 9.000 postos de trabalho indiretos dentro da cadeia. A pick-up é um importante reforço para manter a posição de liderança da VW no mercado argentino que já mantém há mais de sete anos.
A Amarok também será o primeiro veículo oficial do Rally Dakar Argentina-Chile 2010, uma prova de fogo para qualquer veículo off-road.

.
TESTANDO O NOVO CARRO

Jornalista do G1 que andou no carro conta sua experiência

Volkswagen Amarok foi desenvolvida para o mercado brasileiro

G1 andou no Volkswagen Amarok
Picape chega ao Brasil em abril e mira a Toyota Hilux.
Modelo traz ‘alma’ brasileira e tecnologia alemã.

Milene Rios do G1, em Bariloche, na Argentina - a jornalista viajou a convite da Volkswagen. Matéria do dia 6 de fevereiro de 2010 no endereço: http://g1.globo.com/Noticias/Carros/0,,MUL1479383-9658,00-G+ANDOU+NO+VOLKSWAGEN+AMAROK.html
.
Após cinco anos de desenvolvimento, a picape média da Volkswagen, enfim, ganha forma. A ideia do projeto que deu origem a Amarok (que significa lobo) surgiu no Brasil, mas, por se tratar de um veículo de um segmento que até então a marca não participava, chamou também atenção dos alemães que se encarregaram do resto.
Fabricada na Argentina, a partir de março a nova picape será exportada para outros 50 países. Por aqui, a estreia oficial do modelo é aguardada somente para abril, e estima-se que ele custe entre R$ 90 mil e R$ 100 mil. A não divulgação do preço, cerca de dois meses antes do início das vendas do modelo no país, tem nome: Toyota Hilux.
De acordo uma fonte da marca, todas as concorrentes foram minuciosamente estudadas durante o desenvolvimento da picape média, mas o modelo japonês foi a principal referência dos engenheiros da Volks.
O G1 andou na versão topo de linha, Highline, única disponível inicialmente no mercado nacional.
Por enquanto, o modelo que rodará por aqui terá cabine dupla, motor a diesel, tração integral e câmbio manual de seis velocidades. O novo propulsor 2.0 TDI com dois turbocompressores segue a nova onda de motores menores, com alto desempenho. São 163 cv de potência e 40, 1 kgfm de torque, que já estão diponíveis a 1.700 rpm, uma performance à altura da concorrência equipada com propulsores maiores.
As seis marchas permitem que o carro trabalhe o tempo todo em rotações mais baixas, o que reduz a vibração do motor na cabine – auxiliada pelo bom isolamento acústico – e o consumo de combustível. Para ajudar na economia de diesel, a tela central do painel de instrumentos informa qual marcha é mais indicada de acordo com a rotação do motor. A marca afirma que o consumo médio é de 13,3 km/l.
Além da diminuição do ruído do motor na cabine, muito comum em veículos a diesel, a Volks também acertou na reducão de vibrações da alavanca de câmbio, outra características presente nos veículos dessa categoria. A alavanca da Amarok é bi-partida, assim a vibração é absorvida pela primeira parte e não chega ao motorista.
Todas essas mudanças se resumem em conforto a bordo. Motorista passageiro são muito bem tratados, com regulagem manual de altura do banco, bancos revestidos em couro e ar condicionado digital com saídas independentes. O sistema de som conta com tela central sensível ao toque que reúne também os ajuste do ar-condicionado para cada ocupante.
Na fileira de trás viajam bem até três ocupantes, mas o passageiro do meio não conta com apoio de cabeça e tem sob os pés, preso ao assoalho, dois porta-copos, o que dificulta a tarefa de achar uma boa posição para as pernas.
O acabamento dispensa requinte, assim como as concorrentes, mas é moderno, com saídas de ar ovais, volante em couro herdado do Passat CC e painel de instrumentos semelhantes ao do novo Gol e Fox. Há ainda revestimento em couro nas laterias das portas e discretos detalhes cromados.

Fora de estrada

É no off-road que a Volkswagen, talvez, tenha o seu maior desafio: superar a tradição da Toyota em picapes 4X4. Para esquentar a imagem da Amarok, o modelo foi escolhido como carro de apoio da equipe oficial da Volkswagen no Rali Dakar 2010.
Mas ela não é só aparência. Com um generoso pacote de equipamentos tecnológicos, que inclue desde tração integral com reduzida até a função ‘off-road’, que trabalha os freios ABS com EBD em terrenos com menos aderência, como cascalhos e areias, e diminui a distância de frenagem em cerca de 20%.
Há ainda um sistema apelidado de ‘hill hold’ que auxilia a partida em subida, segurando o carro automaticamente por até 3 segundos, e o sistema de ajuda em descida que mantém a picape em velocidade baixa e constante até que a manobra seja completada.
O acionamento da tração integral, por meio de um botão, pode ser feito com o carro em até 100 km/h. Geralmente a média é de 80 km/h. De acordo com a marca, o ângulo de ataque é 30o, o de saída 22 o, o de inclinação 49,7 o e a altura livre do solo é de 24 cm.
A Volkswagen afirma que todas as escolhas, inclusive pela transmissão manual, foram feitas com base no perfil do consumidor de picapes médias, estudo que levou em consideração outros países, como a Argentina, onde a preferência pelo câmbio automático é de 2%, de acordo com a marca. No Brasil, esse tipo de transmissão representa, por exemplo, 50% do mix de vendas da Hilux.
Mas antes de ser questionada sobre a decisão, a Volkswagen se defende lembrando que trata-se de um carro novo e que, com o tempo, vão explorar todas as possibilidades de configurações. A próxima opção a chegar é a versão cabine simples, esperada para o primeiro semestre de 2011.
Em seguida devem ser adotadas a transmissão automática e novos motores, inclusive um a gasolina e outro flex, que já estão sendo trabalhados pela marca. Em defesa, a Hilux já prepara o lançamento de seu propulsor bicombustível, aguardado até o final deste ano. Essa briga promete.









ALGUMAS MANCHETES NA MÍDIA

Volkswagen Amarok 2.0 TDI
Abril - ‎11/01/2010‎
Na última hora, porém, a VW decidiu a favor de Amarok, que, na língua dos esquimós que vivem no norte do Canadá, significa lobo, um animal que, ...

Brasil terá ao menos 40 modelos inéditos
Estadão - ‎11/01/2010‎
... colocada no ranking de vendas no ano passado, a Volkswagen quer ser líder em 2010. Para isso, promete 13 lançamentos. O mais importante será a Amarok, ...

Picape Volkswagen - Amarok 2010
Semi Novos (Blogue) - ‎21/01/2010‎
A mais nova opção no segmento de pick-ups médias a Amarok da Volkswagen é um belo exemplo de quem demora para aparecer no segmento, mas quando o faz aparece ...

Amarok custará por volta de R$ 100.000
Carro Online - ‎26/01/2010‎
A primeira picape média da Volkswagen, a Amarok, está chegando. Disponível em ritmo de pré-venda na Argentina, onde o utilitário é fabricado e já tem preço ...

Volkswagen Amarok 2010 – Fotos e Preço
Novo 2010 (Blogue) - ‎01/02/2010‎
Para quem está de olho nos novos utilitários, a Volkswagen lança a pick up Amarok, a primeira da marca, que será revelada em Bariloche, na Argentina onde é ...

Marcas associam imagem a astros da música
Interpress Motor - ‎01/02/2010‎
Declarando-se fãs da nova picape da Volkswagen, a Amarok (cujo lançamento acontece nesta semana), os Scorpions tiveram seu guitarrista Rudolf Schenker ...

VW Amarok chega diesel, mas logo pode ser flex
Interpress Motor - ‎02/02/2010‎
Segundo ele, durante a conferência de imprensa, realizada para jornalistas do país vizinho, a Volkswagen espera que o maior mercado da Amarok – que também ...

Amarok: o novo mundo da Volkswagen
Diário do Pará - ‎03/02/2010‎
A Volkswagen está adentrando num novo mundo, com o lançamento da sua primeira picape média, a Amarok, que chegará na Grande Belém em breve para estabelecer ...

Amarok Successfully completes Dakar rally endurance test
girlracer - ‎03/02/2010‎
A fleet of 35 new Volkswagen Amarok pick-ups successfully fulfilled their role as support vehicles to the winning Volkswagen motorsport team and the ...

Dakar route no problem for VW's Amarok
Motoring - ‎04/02/2010‎
A fleet of 35 Volkswagen Amarok bakkies have fulfilled their roles as support vehicles for the winning VW team and 2010 Dakar rally organisers, ...


.
.
.


ASSISTA A DEMONSTRAÇÃO DA AMAROK:
.
.
.

Um comentário: