Dilma, vitória do “jeitinho brasileiro”?
O presidente Lula está conseguindo inverter o ditado popular: “Todo grande homem tem uma mulher por trás”. Agora está ficando assim: “Toda mulher tem um grande homem por trás”. Quando Dilma Rousseff vencer as Eleições ainda no primeiro turno (ao que tudo indica) e receber a faixa presidencial, em 1º de janeiro de 2011, uma mulher passará a comandar os destinos do povo brasileiro, o que será mais um feito inédito da história do Brasil e mais um marca do PT. O povo que tiver votado na presidenta Dilma vai fazê-lo consciente de que não estará votando na mulher em si (que não possui histórico eleitoral algum), mas na sombra que estará por trás dela. O simplório e alegre brasileiro sabe que esta mulher, de ares rígidos e meio canastrão, dará as ordens no país, mas quem a comandará, por trás das cortinas, é próprio Lula da Silva, presidente de enorme aceitação popular. Desta forma, estará concretizado mais uma vez o “jeitinho brasileiro” de conseguir as coisas, ou seja, se não se pode votar no Lula, vota-se no “disfarce” dele. É a maior raposa política da atualidade fazendo das suas. (ST)

Você votaria na Dilma se não fosse pelo Lula?


Cativando o ego
O deputado federal, Sandro Mabel (PR-GO), em campanha de reeleição, esteve fazendo caminhada no setor central e no comércio de Jataí, na tarde dessa sexta-feira, 3 de setembro de 2010. Pela passagem do candidato, o Blog ouviu dois comentários semelhantes, de um camelô e de um moto-taxista: "Viu? o Sandro Mabel está andando aí no comércio". Foram dois comentários feitos de forma entusiasmada pelos dois populares jataienses. Entusiasmados, mas por quê? Pelo seguinte motivo: o Blog observou que o deputado andou pela Avenida Goiás acompanhado de correligionários e de sua equipe de campanha e tendo o conhecido carro de som do publicitário volante, Betinho Publicidades, anunciando a seguinte frase no microfone por onde ele passava: "Gente, Jataí anda perdendo espaço para outras cidades ultimamente. É preciso a cidade recuperar o espaço perdido". Essas palavras parecem que abriram o entusiasmo dos ouvintes. Lembrando um fato anteriormente, quando a senadoras Lúcia Vânia (PSDB-GO) visitou a cidade, ainda antes das definições das candidaturas este ano, ela usou a mesma expressão ao falar no plenário da Câmara Municipal, de que Jataí andava perdendo espaço e precisava era conquistar a condição de principal cidade econômica do Sudoeste goiano (posto ocupado por Rio Verde). Isso demonstra que os políticos de fora estão descobrindo como despertar e cativar o ego no povo jataiense e traduzir isso, logicamente, em forma de votos. (ST)



Nenhum comentário:

Postar um comentário