JATAIENSE 1x2 GOIANÉSIA

Campeonato Goiano de Futebol da Divisão de Acesso (2ª Divisão) 2010. Primeira rodada do Primeiro Turno da Fase Final. Domingo, 12 de setembro, a partir das 10h10min, estádio olímpico municipal Nelson Antônio da Silva (Arapucão) em Jataí.

Registros da partida:

Reportagem fotográfica e texto: Sérgio Torres

09:57h - O jogo está prestes a começar e o público ainda está chegando. Alguns políticos, como o candidato Victor Priori, aproveitou a aglomeração popular e compareceu ao estádio para torcer e manter contatos com a grande torcida da Jataiense.



10:11h - A Jataiense, time da casa, entra em campo primeiro. Com novidades na formação inicial, o time saúda a torcida, posa para a fotografia e demonstra estar pouco a vontade e menos motivada para vencer os dois fortes adversários da manhã: o Goianésia e o Sol. Foi o retorno do time ao estádio depois das últimas três partidas fora. A jataiense, até aqui, estava invicta jogado em casa com quatro vitórias e um empate em cinco jogos.



10:20h (Jataiense 0x1 Goianésia)  - A Jataiense já perdia por 1 a 0 e buscava reagir no jogo. O goleiro do Goianésia, Luiz Almeida (que foi trazido do futebol do interior paulista para o futebol goiano pela própria Jataiense do técnico Polozzi em 2004), preparava-se para ser a barreira no caminho do time da casa.



10:20h (Jataiense 0x1 Goianésia)  - O zagueiro da Jataiense, Alaxandre (nº 3), destaque na defesa, por várias vezes, durante o primeiro tempo, foi ao ataque apoiando pela direita. Sua função foi marcar e anular o atacante Nonato, artilheiro da competição. No primeiro tempo, Nonato não marcou gol, mas ajudou sua equipe.



10:20h (Jataiense 0x1 Goianésia)  - A Jataiense articula jogada de ataque diante de uma reduzida torcida que participou do jogo aplaudindo, vaiando, xingando e até criticando os jogadores. Um público que no início poderia ser descrito como "estressado" e que se soltou e passou a fazer torcida final. 



10:21h (Jataiense 0x1 Goianésia)  - Quatro integrantes da torcida Fúria Azul, do time do Goianésia, viajaram para Jataí e se postaram  na parte de baixo da aquibancada descoberta, na sombra (ao contrário dos integrantes da torcida Turma do Angá que preferiram "queimar" ao Sol) e ostentaram uma faixa para os tordedores da Jataiense postados em frente na arquibacanda coberta do outro lado do campo.



10:22 (Jataiense 0x1 Goianésia)  - Jataiense arma jogada de ataque. Time fez um primeiro tempo veloz, mas ruim ao mostrar deficiências de marcação na defesa e finalização de jogadas de ataque. Chances, incríveis, de gols foram criadas e desperdiçadas graças ao goleiro Luiz Almeida.



10:23h (Jataiense 0x1 Goianésia)  - A arbitragem fez seu trabalho e não comprometeu no resultado do jogo. O auxiliar Edson Antônio, por exemplo, assinalou várias jogadas de impedimento em desfavor da Jataiense no primeiro tempo. Algumas marcações confusas do trio durante os 90 minutos, mas sem alterar o placar final da partida.




10:23h (Jataiense 0x1 Goianésia)  - Contando com jogadores experientes e com mais incentivo na competição (via projeto "Azulão Rumo a 1ª Divisão"), além de ter o artilheiro Notato (nº 9) contratado por cerca de R$ 18 mil mensal, o Goianésia, através do esquema do técnico Zé Humberto, teve uma melhor postura e mostrou mais força que a Jataiense.



10:33h (Jataiense 0x1 Goianésia)  - O jogo foi transmitido ao vivo para todo o estado de Goiás pela TBC (Televisão Brasil Central), afiliada a TV Cultura (canal 7 em Jataí), através dos trabalhados da Equipe do Mané de Goiânia (TBC Esporte), com a narração de José Carlos Lopes e reportagens de campo de Rupert Nickerson. Inclusive a Equipe do Mané transmitiu ao vivo o jogo anterior em que Jataiense foi derrotada por 3 a 0 pelo mesmo Goianésia na cidade do adversário e vem transmitindo, toda semana, uma partida deste Goianão da Divisão de Acesso 2010.



10:35h (Jataiense 0x1 Goianésia)  - O técnico Zé Humberto, conhecido no futebol goiano por vários êxitos com times da divisão de acesso, é um expert em subir equipes para a Primeira Divisão em Goiás. Invicto com 7 vitórias (4 goleadas) e 4 empates em 1 a 1 na fase classificatória, ele armou o Goianésia para exercer uma forte marcação e tentar o gol ainda no início do jogo, fato que acabou conseguindo logo aos 2 minutos através do atacente Júlio Cézar (nº 11).




10:35h (Jataiense 0x1 Goianésia)  - O técnico Polozzi, aproveita momento para passar instruções ao lateral esquerdo da Jataiense, Mateus Balin. O jogador teve uma atuação com desempenho oscilante no primeiro tempo. No intervalo, Polozzi substituiu Mateus e colocou Júlio César na lateral direita para recuparar a força de apoio ao ataque, o que surtiu resultado.



10:36h (Jataiense 0x1 Goianésia) - O goleiro Luiz Almeida acabou de impedir mais um gol da Jataiense. Em cabrança de falta, a bola foi alçada na pequena área e o meia Araújo desvia fazendo a bola cruzar indo em direção ao zagueiro Amarildo. O goleiro desvia, em tempo e depois fica sentindo o dedo salvador, o mindinho da mão esquerda.



10:46h (Jataiense 0x2 Goianésia) - O Goianésia, Azulão do Vale, continuou mais eficiente e com mais disposição no primeiro tempo e conseguiu o segundo gol, aos 26 minutos, através do lateral direito Filhão (nº 2) que pegou um chute de primeira depois que a bola foi alçada de cobrança de falta na área e amorteceu no braço do zagueiro da Jataiense.


10:47h (Jataiense 0x2 Goianésia) -  Ainda no primeiro tempo, por volta dos 32 minutos, a Jataiense, com muitas articulações e velocidade conseguiu penetrar, por várias vezes, na defesa do Goianésia e teve duas chances claríssimas de fazer o gol. Uma, cara a cara, o goleiro Luiz Almeida defendeu com as pernas e a outra, o meia Araújo, com o gol livre, chutou longe por cima. O jogo poderia ter terminado, tranquilamente, 2 a 2 no primeiro tempo, ou até 3 a 2 para a Jataiense se não fosse a intervenção do goleiro Luiz Almeida.



11:43h (Jataiense 1x2 Goianésia) - No segundo tempo a Jataiense voltou outro time. Dessa vez com mais disposição, raça e força, o que surpreendeu o adversário que não esperava a reação. Aos 7 minutos, depois da Jataiense girar as jogadas e, praticamente, fazer "meia linha" no Goianésia, o atacante Leandro Alves (nº 17), que também havia entrado no intervalo no lugar do meia Araújo, faz uma tabela no ataque e pega um chutão no canto de Luiz Almeida fazendo um belo gol e descontando o placar. Após o tento, a Raposa Verde do Sudoeste continuou pressionando o Azulão do Vale e já estava a ponto de conseguir o gol de empate, quando, por volta dos 12 minutos, um repórter da rádio de Goianésia, que havia previsto goleada de seu time, resolveu agir. Postado atrás do gol da Jataiense, ele começou a gritar para o técnico Zé Humberto, a beira do campo para que pedisse o tempo técnico (paralisação) para a reidratação dos jogadores. Inicialmente, o técnico do Goianésia não ouviu direito devido a distância. Então o repórter caminhou em sua direção e chegou até a área do técnico e lembrou para pedir a paralisação da água. Zé Humberto, prontamente, atendeu a solicitação do repórter e falou para seu capitão comunicar ao árbitro e paralisar o jogo. Do lado da Jataiense, o capitão Douglas Richard, sentindo o Sol forte, concordou com o pedido e também pediu ao árbitro a paralização do jogo por 5 minutos, período para os jogadores irem a beira do campo tomar água. A "jogada", alertada pelo repórter, aproveitando o fato do regulamento permitir tal paralisação, foi fatal para esfriar os ânimos da Jataiense. Isso chegou a levantou a fúria do diretor de futebol da raposa, Roberto Fissore, que foi discutir com o delegado da partida. O árbitro Elmo Resende chegou a relatar a discussão do diretor com o representante da federação, Antônio Gomes da Silva, na súmula.



11:44h (Jataiense 1x2 Goianésia) - Jogo paralisado. O público presente foi de 612 pagantes, que proporcionaram uma renda de R$ 5.215,00. Dos 3.850 ingressos colocados a venda, 3.238 foram devolvidos. O time mandante recebeu, líquido, R$ 1.144,09 pela partida. Nessa fase final, a Jataiense não está contando com o incentivo da lei municipal que autoriza a prefeitura a comprar até 3.000 ingressos por jogo em Jataí, fato que ocorreu durante os cinco jogos da fase classificatória desta competição. Esse foi um dos motivos que levou a diretoria da raposa a "mendigar" apoio junto a classe empresarial da cidade na semana dessa partida. Uma situação bem diferente do Goianésia.



11:46h (Jataiense 1x2 Goianésia) - Certamente, a torcida e o time do Goianésia deve a ele a vitória sobre a Jataiense no Arapucão. Sempre polêmico, Elienai Ferreira, é locutor e foi repórter de campo na transmissão da partida ao vivo pelas rádios 96,5 FM e Rádio Vera Cruz (RVC) de Goianésia. Ele comentou depois ter articulado a paralização do jogo: "Viu só a minha experiência? Falei para o técnico pedir o tempo da reidratação porque a Jataiense estava melhor na partida". Elienai Ferreira, falando ao microfone, foi um "figura" a beira do campo: brincou com a estatura dos maqueiros da Jataiense, tirou onda na substituição do time da casa (quando entrou o recém-contratado Rui, nº 16, no lugar do atacante Fabinho, nº 11, aos 35 minutos do segundo tempo) dizendo que "restava saber se o referido jogador seria mesmo Rui ou Ruim" e ao final da partida, foi brusco e não deu tempo para um repórter de Jataí concluir sua entrevista com o goleiro do Goianésia, Luiz Almeida. Elienai, quando viu o início da partida e o gol do Goianésia logo aos 2 minutos, ficou super empolgado e falou que o Azulão do Vale iria bater a Jataiense, dessa vez, por 6 a 0 dentro de Jataí. Mas no fim das contas, o polêmico repórter teve mesmo é que "fazer" seu time pedir água para não sofrer uma virada.



11:53h (Jataiense 1x2 Goianésia) - Jogo a 12 minutos de terminar. Depois da paralisação providencial, o Goianésia recomeçou mais bem postado e equilibrou a partida. O Azulão do Vale atacou mais e chegou a ter duas ótimas chances de ampliar o marcador. Por sua vez, a Jataiense já tinha esfriado seu ímpeto, mas, mesmo assim também criou outras chances de marcar. O goleiro Luiz Almeida, o grande nome do jogo, salvou o Goianésia de tomar de 4 a 2 nessa partida. Houve, por exemplo, uma cobrança de falta no segundo tempo em que ele fez uma ponte e espalmou para escanteio. Na cobrança desse escanteio, ele mergulhou e salvou a bola cabeçeada para o chão (defesa milagrosa). Depois, próximo ao fim do jogo, ainda tirou outra bola cabeçeada de escanteio para delírio dos torcedores.



Jogo encerrado. No registro, a turminha do bar do estádio (bar do Divino Grande, a frente de camiseta branca e listras verdes) e o administrador do Arapucão, Ivanoi (em cima do balcão) e sua esposa Ângela, fazendo pose para sairem aqui no BLOG ALVO NOTÍCIAS. Só festa mesmo.

FICHA TÉCNICA DE JATAIENSE 1x2 GOIANÉSIA

DIA: Domingo, 12 de setembro de 2010
HOR.: 10h10min (manhã)
LOCAL: Estádio Olímpico Municipal Nelson Antônio da Silva (Arapucão)
CIDADE: Jataí-Goiás (Sudoeste goiano)
PÚBLICO PAGANTE: 612
RENDA: R$ 5.215,00

ARBITRAGEM:
Árbitro: Elmo Resende (FGF)
1º Assistente: Marco A. Moreira (FGF)
2º Assistente: Edson Antônio (FGF)
4º Árbitro: Valdir Gonçalves (FGF)
Representante da Federação Goiana de Futebol-FGF: Antônio Gomes da Silva

ELENCO JATAIENSE:
Nº 1 - Ricardo “Dida”
Nº 2 - Alan
Nº 3 - Alexandre
Nº 4 - Amarildo
Nº 5 - Henrique
Nº 6 - Mateus
Nº 7 - Paraná
Nº 8 - Rafinha
Nº 9 - Douglas Richard
Nº 10 - Araújo
Nº 11 - Fabinho
Nº 12 - André Nunes
Nº 13 - Júlio César
Nº 14 - Diozer
Nº 15 - Leandro
Nº 16 - Rui
Nº 17 - Leandro Alves
Nº 18 - Wellington
Técnico: Polozzi

ELENCO GOIANÉSIA:
Nº 1 - Luiz Almeida
Nº 2 - Filhão
Nº 3 - Carlão
Nº 4 - Cris
Nº 5 - Erllon
Nº 6 - Guina
Nº 7 - Wender
Nº 8 - Zé Neto
Nº 9 - Nonato
Nº 10 - Pereira
Nº 11 - Júlio Cézar
Nº 12 - Máximo
Nº 13 - Xavier
Nº 14 - Gabriel
Nº 15 - Adriano Peixe
Nº 16 - Thiago Dias
Nº 17 - Alekito
Nº 18 - Vitinha
Técnico: Zé Humberto

 
GOLS (tempo corrido 90 minutos):
0x1 = Júlio Cézar (Goianésia), aos 2 minutos
0x2 = Filhão (Goianésia), aos 26 minutos
1x2 = Leandro Alves (Jataiense), aos 52 minutos

SUBSTITUIÇÕES (tempo corrido 90 minutos):
Jataiense = entrou Júlio César (13) e saiu Mateus (6) no intervalo, entrou Leandro Alves (17) e saiu Araújo (10) também no intervalo e entrou Rui (16) e saiu Fabinho (11) aos 80 minutos.
Goianésia = entrou Alekito (17) e saiu Júlio César (11) no intervalo, entrou Thiago Dias (16) e saiu Pereira (10) aos 69 minutos e entrou Gabriel (14) e saiu Filhão (2) aos 89 minutos.

CARTÕES AMARELOS (tempo corrido 90 minutos):
Jataiense (2) =
Rafinha (nº 8) aos 44 minutos e Douglas Richard (nº 9) aos 61 minutos
Goianésia (4) =
Júlio Cézar (nº 11) aos 15 minutos, Alekito (nº 17) aos 63 minutos, Pereira (nº 10) aos 67 minutos e Zé Neto (nº 8) aos 90+4 minutos.



Um comentário:

  1. Gostei da parte que disse ai da torcida Furia Azul, porem faltou mensionar a distancia que percorremos, cerca de 500 Km.

    Abraços

    ResponderExcluir