quinta-feira, 7 de outubro de 2010

COMÉRCIO BRASIL-CHINA

Charles Tang, presidente da CCIBC, em Jataí (foto: Sérgio Torres)

Em palestra em Jataí, na noite dessa quarta-feira, 6 de outubro, no Centro de Cultura e Eventos Dom Benedito Domingos Cóscia, o imigrante Charles Andrew Tang, presidente binacional (preside no Brasil e na China) da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China-CCIBC, trouxe sua proposta para estreitamento das relações comerciais entre o município e o país mais populoso do mundo e também segunda maior economia do planeta. Denominada "CRESCENTES OPORTUNIDADES DO MERCADO CHINÊS PARA O EMPRESÁRIO BRASILEIRO", a palestra plantou uma idéia na mente dos ouvintes de que é possível se organizar para buscar negócios lucrativos no Oriente. A proposta do renomado executivo, que mudou-se de San Diego (EUA) para o Brasil ainda nos anos 70 e depois fundou a CCIBC nos anos 80, é "casar" a cidade de Jataí com uma determinada cidade chinesa e criar um forte intercâmbio comercial onde ambos os mercados sairiam ganhando muito com a compra e venda de produtos, mercadorias, matérias-primas e outros. O evento teve a chancela da Prefeitura Municipal de Jataí e contou com a presença de gestores de instituições de ensino (diretores de escolas e universidades), secretários da administração pública, empresários, representantes de entidades de classe e do prefeito Humberto Machado e o vice Reni Franco. A discussão ficou em perspectiva.

ÚNICA - Charles Tang, o CEO da CCIBC (também denominado na palavra inglesa de chairman ou no português diretor presidente) diz ser chinês de nascimento e brasileiro por opção. Ele o principal executivo dessa que é a única entidade legitimada pelo acordo que, desde 1988, a mesma mantêm com o Conselho Chinês para a Promoção do Comércio Internacional-CCPIT, órgão do Conselho de Estado da China, que têm entre suas funções, o reconhecimento das Câmaras bilaterais como a CCIBC. Da mesma forma, a câmara é reconhecida junto a Federação das Câmaras de Comércio Exterior e também pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Conselho de Câmaras de Comércio Exterior que entendem ser a CCIBC a única câmara bilateral Brasil/China. Portanto, Charles Tang possui um trabalho único de relação comercial internacional fincado do Brasil. 


DRAGÃO CHINÊS - A China conta com 1,3 bilhão habitantes, PIB estimado de quase US$ 9 trilhões (em PPA-Paridade de Poder Aquisitivo) que faz da economia chinesa, a partir de segundo semestre de 2010, a 2ª maior do mundo e que vem apresentando crescimentos anuais em torno de 10%. Cerca de 70% do PIB chinês provém de comércio internacional que cresce em média 30% ao ano. A renda per capita anual é de US$ 3,6 mil, ainda assim, menor que a do Brasil. A dívida externa representa 14% do PIB chinês e as reservas internacionais são de aproximadamente US$ 734 bilhões (muito maiores que a brasileira). A China está em franco desenvolvimento sustentado com uma taxa de juros anual de 2,5% e uma inflação mensal inferior a 2,4%.

PERFIL - O imigrante Charles Tang nasceu em Shanghai (a cidade mais populosa da China) e foi criado em Hong Kong, EUA e Brasil. Intinerante, viveu, estudou e trabalhou em vários países, inclusive na Europa. No Brasil, Charles Tang tem seu nome gravado na história do comércio nacional por ocasião da fase do Milagre Econômico brasileiro quando, pelo Banco de Boston (EUA), teve a missão de implantar o leasing nas terras tupiniquins. Isso ainda nos anos 70. Nessa época, a maioria dos executivos internacionais que se mudavam pra cá, se apaixonavam por um país que crescia rápido e sem violência. Charles Tang mora em São Paulo. 




Um comentário:

  1. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Melissa

    ResponderExcluir