ACIDENTE

CARRETA TOMBA NO CENTRO DA CIDADE E ACIDENTE PROVOCA DESVIOS NO TRÂNSITO

Um acidente mexeu com o fluxo de todo o trânsito do centro de Jataí. Uma carreta transportadora, com placa de Sorriso (MT), carregada de placas MDF (para fabricação de móveis sob medida) tombou e deixou suspenso o eixo traseiro do caminhão que a puxava (com placa de Guarapuava-PR). O fato ocorreu por volta das 10h30min da manhã desta segunda-feira, dia 21, no sinaleiro do cruzamento da Avenida Goiás com a Avenida Rio Claro (em frente ao conhecido “Posto Texaco”). Felizmente não houve vítimas feridas, pois, no momento, ninguém passava por ali que também é um ponto de taxi. Houve apenas prejuízos materiais e transtornos a inúmeras residências e comércios dos bairros vizinhos. Um veículo de passeio da marca Uno Mille, pertencente a um comerciante, que estava estacionado por perto, foi levemente atingido na traseira e teve uma pequena avaria. Um poste da rede de iluminação pública foi destruído com o impacto da tombada e, com isso, foi preciso interromper o fornecimento de energia para alguns bairros da parte de baixo da cidade para se fazer o conserto. Soldados do Corpo de Bombeiros, agentes da Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) e técnicos da agência de atendimento das Centrais Elétricas de Goiás-Distribuição (CELG D) estiveram trabalhando no local nos momentos seguintes ao ocorrido. A Polícia Militar fez a ocorrência. O trânsito ficou bloqueado e foi contornado nos quarteirões próximos e os semáforos do cruzamento pararam de funcionar. Teve muitos motoristas confusos pelo brusco desvio. A pista de descida da Avenida Rio Claro - que dá acesso a Avenida Goiás em direção ao centro ou a saida da cidade -  teve que ser fechada no quarteirão.  Já na Avenida Goiás o quarteirão foi desviado na rotatória para quem vinha em direção ao cruzamento com a Avenida Rio Claro. Tudo com fitas e cones da SMT. Galhos de árvores tiveram que ser podados no local pelos Bombeiros. No período da tarde já não era possível ver a presença de agentes da SMT no local. O acidente foi vultoso no centro comercial da cidade e o veículo ficou por mais de 24 horas atrapalhando o tráfego até a seguradora providenciar uma outra carreta para retirar sua carga tombada. Muita gente reclamou da demora. O local também teve muita observação por parte dos populares curiosos.




MOTIVOS DO ACIDENTE

Em levantamento extraoficial no local do acidente, a reportagem apurou que o motorista é o senhor Joel de Souza e que ele estava viajando com sua esposa. Ele vinha pela Avenida Goiás, sentido ao centro da cidade, e, ao passar pelo sinaleiro, resolveu fazer uma apertada curva pela direita de forma a descer na Avenida Rio Claro. A carreta, que já estava pendendo para o lado, tombou e provocou o acidente. O período chuvoso também pode ter colaborado para o desastre. A carga de compensados de MDF era considerada de alto risco e ninguém estava querendo pegá-la na transportadora de Joel. Ele foi o único que se aventurou em transportar o material tão escorregadio e acabou pagando caro, mas que poderia ter sido pior.




SUPERINTENDENTE DE TRÂNSITO FALOU DO ACIDENTE

O superintendente Municipal de Trânsito, Lucimar Cardoso, falou do acidente e deu as explicações por parte da SMT:
“As vias, como se puderam perceber, estavam devidamente sinalizadas com cones, tanto a Avenida Rio Claro subindo quanto a Avenida Goiás. Em razão disso ficamos apenas monitorando o local. Os agentes estão passando por lá e eu mesmo também passei. Em razão das chuvas não houve necessidade de ficarem parados no local. A seguradora entrou em contato conosco e se comprometeu em retirar toda a carga ainda na manhã da terça-feira, 22. Ela também disse que encontrou dificuldades para conseguir outro veículo para fazer essa retirada”.
Sobre o que diz a lei municipal de trânsito em referência a transportes de caminhões e carretas pelo centro da cidade, o superintendente falou assim:
“Eles já foram autuados, pois, de fato, esse trânsito pelo centro não pode ser feito uma vez que existe a devida sinalização impedindo veículos de grande porte circulem por ali. Essa pessoa de fora (o motorista), naturalmente, não observou a sinalização e causou esse transtorno todo para a cidade. Uma outra Situação que percebemos é que a carga já estava vindo torta, ou seja, pendendo para um lado e, quando ele foi tentar fazer aquela conversão em local também inadequado (porque a sinalização também é impeditiva) não deu outra e ouve o acidente. Agora estamos só aguardando a retirada do material tombado. Se caso a retirada não ocorrer em tempo hábil vamos determinar que seja feito o transbordo e a retirada do veículo por nossa conta e vamos responsabilizá-los por tudo depois”.

O prazo para a seguradora retirar o caminhão, a carreta e a carga tombada foi de 24 horas, mas os trabalhos duraram toda à tarde da terça-feira, 22. O motorista não concedeu entrevista.


VEJA 35 IMAGENS DO ACIDENTE COM A CARRETA NO CENTRO DE JATAÍ
   CLICANDO AQUI.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário