segunda-feira, 11 de junho de 2012

PALESTRA DE DIRETOR DA ESCOLA DE REALENGO MOSTROU A TRANSFORMAÇÃO DA ESCOLA APÓS A TRAGÉDIA


     Luiz Marduk, diretor da Escola Municipal Tasso da Silveira, de Realengo no Rio de Janeiro, fez uma surpreendente palestra focada em testemunhos de suas experiências como gestor depois da tragédia que vitimou sua escola na manhã de 7 de abril de 2011, quando o ex-aluno, Wellington Menezes de Oliveira, 23 anos, invadiu e matou 12 estudantes em salas de aula. Tudo ocorreu, segundo ele, porque o atirador se aproveitou de uma promoção da escola que convidava ex-alunos bem sucedidos da instituição para proferirem palestras motivacionais. Em suas explanações, o diretor, convidado pela Secretaria Municipal de Educação de Jataí, abordou sobre às ajudas da comunidade após o ocorrido, bem como todas as ações para a superação do grande trauma e o momento atual de sua unidade escolar. A palestra intitulada "A Superação da Violência e Conflitos Dentro de Uma Escola" ocorreu na noite desta segunda-feira, 11 de junho, e contou com presença de gestores escolares, pedagogos, alunos e da comunidade jataiense. Como forma de homenagem e expressão de alegria houve apresentações artísticas e a entrega de uma placa especial a Luiz Marduk. O diretor agradeceu e revelou que esta foi a segunda vez que proferiu testemunhos em forma de palestra. O público presente ouviu explicações sobre a estrutura atual da escola Tasso da Silveira (que talvez tenha ficado a maior da rede municipal do Rio) e o apoio até excessivo da comunidade carioca a escola. Também ouviu, do diretor, aquilo que ele chama de assédio intenso da imprensa, considerações sobre o programa de apoio psicológico aos alunos, as não raras presenças do prefeito do Rio (Eduardo Paes) na escola, a reconstrução da unidade após o massacre (com uma radical recuperação em suas dependências e visual) e a reclamação do diretor sobre o uso de celulares nas salas de aula (no Rio o uso de celulares em salas é proibido). Ele também não quer sua escola rotulada como "a escola do massacre". No final foi exibido um videoclipe com imagens da Escola Municipal Tasso sa Silveira antes e depois do fato. O gestor ainda insistiu que sua presença, ali, não se trata, propriamente, de uma palestra (pois não repassa ensinamentos) e sim, sua presença, é uma conversa que ele tem a comunidade. Luiz Marduk ainda respondeu várias perguntas da platéia.



BLOG REGISTROU A PALESTRA COM LUIZ MARDUK






O secretário municipal de Educação, Rodrigo Franco, e o diretor-convidado, Luiz Marduk com sua placa em mãos


VÍDEO DA PALESTRA DE LUIZ MARDUK EM JATAÍ