sexta-feira, 6 de julho de 2012

A polícia faz a segurança na parta do Cartório Eleitoral de Jataí


O juiz, Dr. Sérgio Brito Teixeira e Silva, conversa com policiais da PRF


Policiamento deu proteção e segurança após tumulto


Juiz, Dr Sérgio Brito, concede entrevista a TV local


Fachada do Cartório Eleitoral de Jataí, TRE, 18ª Região



BOMBA!
PSDB DE JATAÍ E PARTIDOS ALIADOS NÃO CONSEGUEM REGISTRAR CANDIDATUR​AS DENTRO DO PRAZO

     A pergunta que fica é: o que ocorreu em Jataí? Será que foram as dificuldades para providenciar toda a documentação necessária ou foi mesmo o velho hábito do brasileiro de deixar tudo para a última hora? Seja como for, o fato é que o diretório do PSDB jataiense e demais partidos coligados (DEM, PSD, PP, PRB, PSOL e PTC)  chegaram cinco minutos após o prazo final para protocolar pedidos de candidaturas junto a Cartório Eleitoral (por volta das 19:05 min) e o juiz, Dr. Sérgio Brito Teixeira e Silva, não mais aceitou os registros alegando que estariam além do horário estipulado e que a Justiça Eleitoral é rigorosa e pontual. A greve desencadeada, a nível nacional, pelos servidores dos Cartórios Eleitorais, não atrapalhou os registros em Jataí e o PMDB e seus coligados, além dos partidos das cidades vizinhas abrangidas, foram os únicos a protocolar dentro do prazo. O diretório da oposição se defendeu dizendo que havia uma pessoa responsável com senha na fila segurando a vez. Houve bate boca na porta do cartório, com princípio de tumulto, e a Polícia Rodoviária Federal foi acionada (PRF porque o cartório de Jataí fica as margens da BR-158). Um integrante do PSDB, muito exaltado, acabou detido pelos policiais. Com o não registro de candidaturas pelo partido tucano, todos os candidatos da oposição (Victor Priori a prefeito e outros 39 a vereadores) estão impedidos de concorrer nas próximas eleições de 7 de outubro. Pelo menos até esta data final de 5 de julho. A notícia é mais uma bomba na política local. O juiz disse que se os registros da ata da Convenção e dos nomes desses candidatos do PSDB e DEM fossem realizado após o horário final, os partidos adversários poderiam alegar pedido fora do prazo e entrar com recurso para causar a anulação dos mesmos. Ainda, segundo o juiz eleitoral, só resta agora aos candidatos da oposição prejudicados procurarem o cartório para realizar o protocolo de suas respectivas candidatura de forma individual (sem as coligações propostas na Convenção) e isso com prazo até este sábado, 7 de julho. O diretório do PSDB, através de seus advogados (Dr. Ediglan Maia, Dr. Evaristo e outros) pretende impetrar um mandado de segurança na Justiça para garantir os registros da ata da Convenção e dos nomes de candidatos conforme a proposta original. Com tudo isso, a sexta-feira, 6 e o sábado, 7, prometem ser de intensas movimentações nos bastidores. Por enquanto, o prefeito Humberto Machado (PMDB) e seus aliados estão sem adversários para o próximo dia 7 de outubro.

Detalhe: os partidos PMN, PRPB PR, PPS, PSL e PHS também ficaram registrados na Convenção do PSDB, como partidos aliados (coligados), porém, sem a indicação de nomes para concorrer nas Eleições.



QUER VER A LISTA COM OS CANDIDATOS DO PSDB E SEUS ALIADOS BEM COMO AS COLIGAÇÕES PROPORCIONAIS (PARA VEREADORES)? ENTÃO CLIQUE NO LINK




Ediglan Maia usa rede social para dizer que documentação chegou a tempo no TRE

     O vereador Ediglan Maia, na condição de secretário da convenção do PSDB, usou sua página na rede social para questionar a atitude do juiz, Dr. Sérgio Brito e alegar que a ata foi entregue dentro do prazo.
     "Amigos, acompanhei todos os trâmites da convenção do PSDB e todas as atas foram recebidas, conferidas e ASSINADAS pelo TRE no dia 03 de Julho, portanto, 48h apos as convenções, definindo as candidaturas majoritárias, proporcional e coligações. Porém, os pedidos de registro dos PARTIDOS e das COLIGAÇÕES foram levadas ao TRE às 18:58h, inclusive com as senhas em mãos, porém o Juízo Eleitoral entendeu que no relógio dele já era 19:01h. Observem, pedidos de registros dos candidatos pelos PARTIDOS e COLIGAÇÕES. Porém, não há qualquer impedimento, pois a legislação determina que os partidos e coligações não enviando o pedido de registro dos candidatos naquele prazo, poderão os referidos CANDIDATOS de forma INDIVIDUAL, no prazo de 48h, nos termos do artigo 23 da Resolução TSE 23.373 de 2011 e também a Lei 9504 de 1997, solicitar os registro de suas candidaturas, isso poderá ser feito pelos candidatos majoritários como os proporcionais, sem qualquer prejuízos aos candidatos. Porém, este excesso de RIGOR do Juiz Eleitoral e do MP é bom e necessário, pois denota que haverá o inteiro CUMPRIMENTO da legislação para o pleito eleitoral de 2012, de forma isenta e imparcial. Logos mais, à partir das 12h, os registros serão encaminhados à Justiça Eleitoral."


Primeira página da Ata da Convenção do PSDB e aliados que o secretário Ediglan Maia disse que já estava conferida no cartório do TRE

Detalhes:
Quando o secretário Ediglan Maia diz que "as atas foram recebidas, conferidas e ASSINADAS pelo TRE no dia 03 de Julho, portanto, 48h apos as convenções", na verdade ele quis dizer mais de 60h já que a convenção de seu partido foi realizada ainda na noite do sábado, dia 30 de junho (a partir das 19h).

Quando ele diz que "os pedidos de registro dos PARTIDOS e das COLIGAÇÕES foram levadas ao TRE às 18:58h, inclusive com as senhas em mãos, porém o Juízo Eleitoral entendeu que no relógio dele já era 19:01h, o secretário se coloca em contradição ao árbirtro do cartório que alegou, na verdade, que já eram 19h05min. Segundo a parte final do diálogo entre o Juiz Sérgio Brito e o secretário Ediglan Maia na porta do cartório (flagrada por reportagem e exibida na TV) as palavras foram as seguintes:

-Juiz: "Em meu relórgio já são 19h05min"
-secretário: "no meu são 19h01min... uns minutinhos a mais ou a menos, que diferença isso faz?".
-Juiz: "mesmo que fossem 19h01min eu não mais iria aceitar receber".


     O secretário Ediglan Maia, em entrevistas posteriores, chegou a afirmar que o juiz foi inflexível com o horário e reclamou de prejuizo a seu partido e sua coligação mesmo reconhecendo a seriedade do magistrado eleitoral. Para ele, o momento da chegada dos documentos foi, de fato, às 18h58min do dia 5 de julho, portanto, em tempo.


-Só que o juiz eleitoral, também em entrevistas, disse que o horário oficial não é do relógio dos representantes dos partidos e sim o da secretaria do cartório do TRE. Assim, eles deveriam ter sincronizado seus relógios com o do TRE.

-O oficial encarregado de fechar os portões do cartório disse que o juiz, meia hora antes de vencer o horário, por volta das 18h30min, havia perguntado a ele se os partidos (PMDB e coligação e PSDB e coligação) já haviam chegado com os documentos em mãos. A resposta foi NÃO. Nenhum partido de Jataí havia chegado até aquele momento.

-O oficial afirmou que o PMDB e coligados, através do senhor Willian Borges, chegou ao cartório levando as documentações às 18h49min, portanto, onze minutos antes de encerrar, mas dentro do prazo.

-O oficial ainda confirmou que, antes de vencer o prazo, haviam representantes das coligações dos partidos de oposição dentro do cartório. Ele citou os nomes de dois: Carlos Martins "Mizica" e Evaristo Anania de Paula (ambos do DEM). Porém o oficial disse que não estava chamando por SENHAS e que os representantes não portavam as documentações de registros necessárias.

-O oficial garantiu que, após fechar os portões (às 19h), e passados em torno de três minutos, o carro do senhor Adalto Alves Rezende chegou freando já em cima da calçada do cartório com seu condutor portando as documentações do PSDB a coligados. Em seguida chegou o carro do senhor Ediglan Maia. Tentaram até passar a papelada aos representantes do DEM pelas grades do portão, mas não foi permitido.