domingo, 9 de abril de 2017

MAIS APOSENTADOS

 (Foto: ASCOM / VPR)
Presidente Michel Temer
O presidente Temer precisa endurecer, mas sem perder a ternura com a Previdência Social

O presidente Michel Temer (PMDB) está entre a cruz e a espada: ou ele quebra a Previdência (pagando o que tem de pagar a todos os aposentados brasileiros) ou ele quebra seu próprio governo (insistindo na reforma da Previdência). Se insistir na proposta de prorrogar (ainda mais) a aposentadoria, bem como no achatamento salarial, poderá arruinar seu governo tampão (PT-PMDB) e destruir seus planos políticos. A aposentadoria é um dos atos político-administrativos mais populares e de maior relevância na definição de um chefe de Estado. Por outro lado, se não ajeitar as contas dos pagamentos e continuar tendo que manter um custo de Previdência que só aumenta a cada ano (tendo em vista o batalhão de pessoas que buscam a segurança da aposentadoria), vai acabar com um pepino nas mãos por pura falta de liquidez suficiente. Pagar Bolsa Família e aposentadoria, ao mesmo tempo, tem de buscar arrecadação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário